Coca-Cola versus Pepsi ( Leal a marca)

 Coke-vs-pepsi

Regresso agora dos destroços de te ter conhecido , de algo que se construiu e agora ficou em cacos. Questiono-me se também não serei culpada, onde falhei, eu que imaginava que a nossa estrada ainda estava com alcatrão e os pneus novos mas tu…

 

tu…e…

 

o  meu tempo parou

estou dormente

não sinto o chão

não tenho fome

tenho a sensação que alguém enfiou a mão no meu peito e me arrancou o coração

sinto-me a perder sangue de uma ferida invisivel

estou fraca

passo os dias a olhar para o nada mas o pensamento é constante

e sofro…

 

Hoje parece que tudo é permissivo, tudo ou quase tudo tem uma justificação, as pessoas agarram-se às fraquezas para justificar a falta de outros sentimentos nobres.

Um distúrbiozito até dá um certo charme.

 

Oportunidades surgem na vida, mas perdemos a capacidade de julgar e discernir o que é certo e o que é errado?

Pisar sentimentos vale?

Se me queres bem, porque me fizeste isto?

Desde quando é que “abocanhar” tudo passou a ser uma opção?

Torna-te grandioso este tipo de experiencia?

 

Eu não falo de banalidades como fidelidade à marca, Coca-Cola ou Pepsi.

Não…

 

Este sentimento, esta virtude quase desaparecida do nosso vocabulário merece que se fale dela.

Uma qualidade quase cavalheiresca, senhoril, uma característica elegante que define a nossa maneira de ser.

E que nos faz ser “confiáveis”.

 

Não é fácil achar o amor por aí, ou quando nos cruzamos com alguém potencial, conseguir confiança para se entregar o suficiente para apostar no amor sem reservas.

É uma aposta ao fim ao cabo.

O Amor verdadeiro tanta coisa que nos trás…

Abrir-nos o suficiente para deixar alguém entrar, saber tudo de nós, opinar, partilhar sorrisos, banhos, beijos constipados, permitir a partilha de decisões e tanto…tanto mais.

Dar-nos assim, à confiança, é um acto quase heróico, pois a deslealdade impera.

 

Um amor verdadeiro e sentido não é riqueza suficiente?

Quem será mais forte?

 

Tu com toda a tua coragem e garra que agiste em prol das tuas necessidades mundanas e aceitaste, abraçaste o teu desejo e viveste-o mas… foste ganancioso e quiseste tudo.

 

Ou eu que me mantenho fiel?

O mais difícil de tudo é manter, sabias? Repara na posição de equilíbrio que me é exigido para te conseguir manter.

 

Provavelmente não amaste igual mas nada te tira a culpa e pergunto-me se as lágrimas nos teus olhos não passarão de um capricho de uma entidade que confunde a beleza com algo profundamente banal e dispensável.

 

Despedimo-nos naquele instante, sem saber do amanhã mas que terminou com a certeza que a vida por vezes é um universo unilateral…

 

Inexplicavelmente sorrio e penso que não tarda estará tudo ultrapassado e outra vivência me lembrará que afinal… faz parte.

 

E que vou voltar a ser feliz!

 

 

Bem, qualquer semelhança com a realidade é pura coencidência! Tá? rs…

 

; )

6 pensamentos sobre “Coca-Cola versus Pepsi ( Leal a marca)

  1. Puramente veia artistica! E confesso que eu estava até a franzir o sobrolho e a ficar um bocado atordoada…Mas tu……Ah, sim! Tu! És uma artista de caneta em punho;))))))))Que sejas FELIZ!Beijinhos******

  2. Credo…que susto!!! ;))Está tão…nada fácil 😉 que eu estava a ficar mesmo preocupada e, sem me aperceber, o meu ombro direito subiu levemente como a querer arranjar um espacinho para aí descansares…;)Uffff! Parabéns…fiteira! ;)Mil beijinhos

  3. lolMaria, são novelas…novelas e mais novelas dentro do meu avental!Para vocês, da minha parte quero e prefiro partilhar coisas boas….só boas!Beijos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s